• Édi Willian Moreira dos Santos

Audiência Pública discuti pavimentação com pedras irregulares na área rural de Faxinal


A Prefeitura de Faxinal realizou dia (25) de fevereiro, de 2021, uma Audiência Pública para discutir a aplicação de recursos obtidos em parceria com o Governo do Estado para pavimentação poliédrica (Pedras Irregulares) nas estradas rurais. A consulta pública aconteceu nas dependências do Centro de Convenções Municipal e foi transmitida ao vivo através de Live no facebook da Prefeitura.


A audiência faz parte do acompanhamento da aplicação de recursos do Governo do Paraná em parceria com as prefeituras e tem como objetivo dar transparência aos processos e promover a participação popular. O encontro contou com a participação de representantes da Prefeitura; Governo do Estado, representado pelo chefe da Regional da Casa Civil de Ivaiporã, Rafael Catagallo; representantes do Legislativo, Sindicato Rural, Emater, Coamo, agricultores e pelos Secretários: Vinícius Theodorovcz Costa (Planejamento) e Reginaldo Pavesi (Agricultura).


Na oportunidade, o chefe da Regional da casa Civil de Ivaiporã, Rafael Cantagallo, falou sobre o projeto de pavimentação com pedras Irregulares que o Município recebeu do Governo do Estado.


“É a continuidade do nosso amplo Programa de Pavimentação que nos últimos anos está mudando a realidade de Faxinal. Agora chegamos na zona rural com pavimentação Poliédrica, um investimento de mais de 300 milhões. São obras significativas viabilizadas por meio de projetos e planejamento, além da parceria com o Governo do Paraná e as indicações de recursos a fundo perdido realizadas por deputados parceiros do município”, destacou Cantagallo.


O Secretário de Planejamento, Vinícius Theodorovcz Costa, apresentou o projeto de pedras irregulares aos agricultores e, salientou que será o menor impacto ambiental possível.


“São 3,3 milhões, recursos a fundo perdido que beneficiarão as principais estradas da Bufadeira do Cruzeiro, Bufadeira da Fonte e estrada das Três Vendas. A duração da Obra está prevista para 24 meses”, disse o secretário.


Costa também esclareceu que o município não pode investir nas cachoeiras, Chicão 1 e 2 por elas serem particulares.


Após a aprovação do projeto, foi aberta a palavra aos presentes para esclarecimento e dúvidas. Foi sugerido a pavimentação da extensão da Rua Candido Bastiani até o Alto Alegre, continuação de pedras irregulares das Três Barras e região da Escolinha.


O novo secretário municipal de Agricultura, Reginaldo Pavesi, agradeceu a presença dos agricultores e se colocou a disposição de todos para tirar dúvidas e fazer esclarecimentos sobre o projeto.


Também participaram da audiência os vereadores: Édi Willian Moreira da Santos (PSL); Carlinhos Alberto de Sales (MDB); Ozias Marcelino de Souza (PSL); Carlos Henrique Dias Batista (MDB).

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo