• Édi Willian Moreira dos Santos

Bolsonaro pode não ter partido para se candidatar em 2018



Segundo colocado nas pesquisas eleitorais, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) acabou por romper o namoro e as intenções de disputar a presidência da república pelo Patriota, antigo Partido Ecológico Nacional (PEN) foram descartadas.

O motivo foi uma conversa ríspida que o deputado teve com o presidente do PEN, Adilson Barroso, na noite desta quarta-feira, onde discutiram muito sobre os rumos que o partido deveria tomar. Segundo uma declaração de Barroso, ele só aceitaria os pedidos de Bolsonaro ‘se fosse débil mental’.

Bolsonaro rebateu dizendo, "No Patriota, o cara prometeu que eu teria a maioria das ações do partido. Mas não entrega. E agora chegou num limite. Estou namorando o PSL. Tive uma conversa excelente com o presidente [do partido] Luciano Bivar e terei 51% das ações. Conversamos ontem e anteontem”, disse Bolsonaro à Gazeta do Povo, segundo ele, o PR também está interessado em ter Bolsonaro no partido.

Porém o PSL, que deve mudar o seu nome para Livres, emitiu uma nota negando a pré-filiação de Bolsonaro ao partido, a nota foi publicada na página do partido no Facebook, leia na íntegra:

1. Não procedem, de forma alguma, as notícias de que o deputado federal Jair Bolsonaro possa se filiar ao PSL.

2. Após solicitação feita por Bolsonaro, o presidente nacional do PSL e também deputado federal, Luciano Bivar, recebeu-o em reunião. Conversaram sobre o Imposto Único, histórica bandeira do PSL.

3. Em função das evidentes e conhecidas divergências de pensamento, o projeto político de Jair Bolsonaro é absolutamente incompatível com os ideais do LIVRES e o profundo processo de renovação política com o qual o PSL está inteiramente comprometido.

4. Bolsonaro representa o autoritarismo e a intolerância tanto na economia quanto nos costumes, sendo a antítese completa das nossas ideias.


0 visualização
  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon