• Édi Willian Moreira dos Santos

Briga em escola termina na delegacia em Ariranha do Ivaí


A polícia militar foi acionada na noite desta quinta-feira (18), para deslocar até Ariranha do Ivaí, onde segundo a secretária do Colégio Presidente Kenedy, estaria um jovem estudante ameaçando outros alunos e as funcionárias com uma faca.


A equipe de Ivaiporã foi dar apoio e ambas as equipes deslocaram juntas para a ocorrência. Chegando no local, estavam as funcionárias do colégio nervosas assim como alunos do colégio que tinham se trancado nas salas com medo de um eventual ataque. Que estava também na secretaria do colégio uma jovem, que dizia ter sido agredida. Que o rapaz possível autor dos fatos já não se encontrava no local.


Passado esta primeira observação do caso foi possível ouvir o relato da solicitante, a qual é secretária do colégio e disse que na presente data um jovem, desentendeu-se com uma colega e que atirou nela uma carteira vindo a ocasionar ferimentos e que depois disso foi até a secretaria com uma faca dizendo que se as funcionária acionassem a Polícia Militar iria mata-las e “tacar” fogo na escola, sendo incitado por outros menores e logo após tal ato saiu da escola tomando rumo ignorado.


Foi ouvido a jovem a qual confirmou a versão da secretária e disse que o desentendimento ocorreu por motivo fútil sendo que ela teria pedido que fizesse silencio durante a exibição de um filme sendo agredida com uma cadeirada, e posteriormente sofreu ameaças com uma faca assim como outros alunos que chegaram a se trancar nas salas só destrancando as portas com a chegada da equipe policial. Relataram ambas as funcionárias e os alunos que não é a primeira vez que tal fato ocorre que ele tem problemas de comportamento e que todos tem medo dele, e não querem mais sua presença no colégio.


A conselheira tutelar acompanhou a equipe durante o atendimento da ocorrência e disse estar de mãos atadas pois não tem o que fazer com ele. A equipe orientou as vítimas quanto aos procedimentos a serem tomados junto a policia judiciaria para obter maior segurança neste caso. A equipe também aguardou o fim das aulas e escoltou os alunos até seus ônibus e as funcionárias até seus carros. A conselheira acompanhou a vítima.

0 visualização
  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon