• Édi Willian Moreira dos Santos

Brigas de casais terminam em polícia em Ivaiporã


Vários casos de violência doméstica, com agressão e ameaças acabaram em polícia em Ivaiporã.


O primeiro caso aconteceu por volta das 22 horas, onde a solicitante relatou que está separada do seu convivente a cerca de dois meses e o mesmo vem importunando a dias e que na data de hoje o mesmo veio até a sua residência e quebrou a porta entrando na casa e ameaçando a mesma. Ela disse que teria uma medida protetiva porem não saberia onde esta estava. Diante das circunstancia o cidadão foi identificado e orientado e advertida, lido seus direitos constitucionais e dado voz de prisão e encaminhado a 54° delegacia de policia civil de Ivaiporã para providencias cabíveis.


O segundo caso aconteceu por volta das 11 horas da manhã, onde deu entrada no Hospital Maternidade de Ivaiporã uma senhora de 50 anos com ferimentos graves, com um profundo corte na boca, corte no braço e diversas escoriações, indagado sobre o que teria ocorrido, passou a relatar que seu amasio, teria chego em sua residência embriagado, de posse de uma marreta começou a lhe agredir, inclusive quebrando seu celular para que não ligasse para a policia, posteriormente pegou um vidro cortando seu rosto e seu braço, equipe então deslocou até a residência da vítima juntamente com a equipe de Jardim Alegre, mas não localizou o autor, iniciando rondas para localiza-lo, até que na Rua Projetada o mesmo foi localizado e abordado, feito busca pessoal nada de ilícito foi encontrado, indagado sobre o acontecido, o mesmo confirmou ter sido o autor das agressões, sendo dado voz de prisão, encaminhado ao hospital municipal para consulta do covid, posteriormente a 54 drp para as providencias cabíveis.


O terceiro caso aconteceu por volta das 21 horas, na Rua Três Lagoas, onde o solicitante relatou que sua ex-esposa teria o agredido com uma mordida em seu braço, devido a uma discussão. O casal esta em processo de divórcio e que ela teria saído da residência, mas recentemente resolveu voltar para casa onde ambos estão morando junto. A vitima foi orientada quanto aos procedimentos cabíveis, pois já haviam se intendido com sua ex.

15 visualizações0 comentário