• Édi Willian Moreira dos Santos

Caso de bicho barbeiro em Faxinal deixa Vigilância Sanitária em alerta


Equipes da Vigilância Sanitária de Faxinal, emitiu nota informando que foi encontrado 2 barbeiros parasitado por tripanossomídeo na região próxima a caixa d´água e batalhão da Policia Militar, esse tipo de inseto não é comum ser encontrado na área urbana, e os moradores dos pontos onde foi localizado os insetos já realizaram exames de sorologia e aguardam os resultados. Na semana passada, no município de Borrazópolis também foi encontrado a espécie, e a Vigilância Sanitária esta em alerta.


O diretor de Vigilância Sanitária Michael Bento, explica que a doença é causada pelo protozoário Trypanosoma Cruzi, encontrado nas fezes do triatoma inseto conhecido como Bicho Barbeiro, a doença de Chagas pode ser adquirida por transmissão natural, por meio da picada do inseto que, ao se alimentar do sangue da vítima, elimina fezes contaminadas, penetrando no corpo pela pele ou mucosas.


Nesta sexta-feira,07 de Dezembro, de 2018, agentes de combate a endemias já aplicaram inseticidas onde foi encontrado os bichos Barbeiros, agentes Ademir, Fabio e Michel participaram das atividades de busca e dedetização, a busca foi realizada com apoio da 16º REGIONAL DE SAUDE DE APUCARANA, no qual estava presente a Bióloga Kathleen Liedtke Kolb, e os técnicos Claudenir Tozzi, Valdecir Castanha e Vicente, todos com um grande conhecimento pois atuavam na antiga SUCAM que realizava o trabalho de prevenção do Barbeiro.


 A Secretaria Municipal de Saúde pede a população para realizar o recolhimento do inseto causador da doença de Chagas, o barbeiro. Por orientação da Vigilância Ambiental, qualquer inseto suspeito de ser o barbeiro e deve ser capturado, sempre com as mãos protegidas para evitar contatos diretos, e acondicionado em recipientes bem fechados, para entrega no Posto de Informação de Triatomíneos – PIT - mais próximo. No Município há PITs instalados na Vigilância Sanitária e em localidades rurais do Município.

Fonte: PMF

78 visualizações0 comentário