• Édi Willian Moreira dos Santos

Ministro Nelson Barbosa assume a Fazenda, propõe mudança na aposentadoria e mercado reage com cautel



O novo ministro do governo Dilma Rousseff assumiu hoje a pasta da Fazenda, Nelson Barbosa, substitui Joaquim Levy. Barbosa que é apontado como um economista que tem a linha mais próxima ao pensamento da presidente Dilma, trouxe temor e um certo pânico ao mercado. Desde o anúncio do seu nome na sexta-feira (18), o mercado começou a se precaver, nesta segunda, o dólar fechou a R$ 4,023, alta de 1,93%, a bolsa teve queda de 1,39%.

APOSENTADORIA

O ministro Barbosa, ao assumir no dia de hoje, deu sinais que o governo vai mandar um projeto de lei para o congresso, já no início de 2016 com mudanças na regra da aposentadoria. O governo aprovou a poucos meses, a lei 85/95, que cria uma tabela onde o aposentado terá que alcançar uma certa quantidade de pontos para poder se aposentar, cada ano de vida e cada ano trabalhado conta 1 ponto. Isso possibilitava a uma mulher que começasse a trabalhar aos 16 anos e tivesse carteira assinada por toda a vida, se aposentar aos 51 anos, e um homem que começasse a trabalhar com carteira assinada aos 16 anos e trabalhasse assim por toda a vida, iria se aposentar com 56 anos, com o anúncio, especulasse que a idade mínima possa chegar a 65 anos para mulheres e 70 para homens.

GOVERNO

O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), defendeu nesta segunda-feira (21) menos "ajuste fiscal", mais crédito para consumo, liberação de empréstimos aos estados e aumento da dívida para "reaquecer a economia". A visão de Guimarães é vista com temor pelos investidores, pois com o aumento de impostos, com a volta da CPMF e com o rebaixamento do grau de investimento pelas agências de classificação de risco, o tiro pode sair pela culatra, pois o custo Brasil pode crescer e manter a população em corte de gastos.


0 visualização
  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon