• Édi Willian Moreira dos Santos

Ratinho Jr formaliza reforma administrativa, com corte de secretarias


O governador Carlos Massa Ratinho Junior oficializou nesta quarta-feira (02) as medidas da reforma administrativa do Estado para a redução número de secretarias, de 28 para apenas 15 pastas. Ele também anunciou o corte de 20% nas despesas de todas as áreas, a revisão de contratos e a exoneração de todos os cargos comissionados.


As decisões foram repassadas à equipe de gestão durante a primeira reunião de trabalho do governador com os 15 secretários e demais gestores que estão assumindo funções de direção na estrutura de governo. “Tenho um compromisso com a população para a diminuição da máquina pública. Quanto mais a máquina estiver enxuta, mais dinamismo tem para prestar um bom serviço para a população”, afirmou o governador.


A principal medida é o encaminhamento do projeto de lei para a Assembleia Legislativa que oficializa a redução do número de secretarias, que cai de 28 para 15. O governador destacou que haverá ainda uma segunda etapa da revisão da estrutura de governo. Ela envolverá autarquias e empresas públicas, que deverão passar por processo de reestruturação.


“Vamos extinguir aquelas que não precisarem mais existir e modernizadas as que precisarem de mais musculatura. Todas as estatais e autarquias serão revistas ponto a ponto”, garantiu o governador Carlos Massa Ratinho Junior.


REDUÇÃO DE DESPESAS

Mantendo a linha de austeridade, o governador determinou a redução de 20% nas despesas de todas as secretarias. Os secretários serão os responsáveis por apontar os cortes em cada pasta. “É uma medida necessária. Cortar gastos e fazer um caixa para o governo cumprir com as obrigações em dia”, disse.


​Todos os contratos e licitações assinados nos últimos 60 dias serão revistos, informou Ratinho Junior. A medida, segundo ele, será adotada para determinar as prioridades das ações e remanejar, caso seja necessário, os recursos de uma área para outra. “O que for emergencial e necessário será mantido, o que não é prioridade será realocado para outras áreas que entendermos precisar desde dinheiro”, afirmou.

Fonte: AEN

0 visualização
  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon