• Édi Willian Moreira dos Santos

Reunião da AMUVI trata de temas importantes para a região



Na sexta-feira, 04 de março, foi realizada com a participação da maioria dos prefeitos, a reunião da AMUVI (Associação dos Municípios do Vale do Ivaí), em Novo Itacolomi.

O anfitrião, prefeito Roberto Munhoz, o “Polaco da Pá”, fez a abertura do evento, agradecendo a todos e passando a palavra para a nova presidente Regina Della Rosa Magri, de São Pedro do Ivaí, que pela primeira vez presidiu o encontro de prefeitos.

Em sua fala inicial, Magri pediu um minuto de silêncio pelo falecimento da vice-prefeita Leonilda Impoceto Gonçalves, de Rio Brando do Ivaí, que faleceu acometida por um câncer. Ela também pediu que o prefeito Gerôncio Carneiro Rosa, levasse a solidariedade e voto de pesar da associação aos familiares e amigos. Em seguida, a presidente deu o tom do encontro pautando temas como transporte escolar, piso nacional dos professores e verbas para educação e ainda as chuvas que causaram prejuízos no campo em praticamente todos os municípios da região.

EDUCAÇÃO

Os trabalhos começaram com a fala de Celso Augusto Souza de Oliveira, Secretário de Educação de Telêmaco Borba e presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). Ele fez uma explanação detalhada sobre o piso nacional dos professores e de como os municípios devem fazer para buscar mais recursos junto aos governos: Estadual e Federal.

TRANSPORTE ESCOLAR

Em seguida, foi a vez de Jarcir Machado, consultor de educação da Associação dos Municípios do Paraná (AMP). Ele falou sobre a necessidade dos prefeitos elaborarem um projeto com o número de alunos transportados por município, e de posse desta planilha, reivindicar do governo do Estado, até 100% dos custos que as prefeituras tem bancado com o transporte escolar.

A AMUVI informou que a maioria dos municípios recebem no máximo 60% e que isso tem aumentado a crise das prefeituras que sofrem com a queda da arrecadação. Alguns prefeitos, como Fábio Hidek, de São João do Ivaí, disseram que é preciso solicitar os 100% dos recursos, porque a responsabilidade não é do município. Neuza Pessuti, de Jardim Alegre, afirmou que gasta um milhão ao ano, mas recebe menos de 400 mil. Carlos Gil, de Ivaiporã também apresentou número desta disparidade, a exemplo de José Maria, de Cruzmaltina, Maurílio dos Santos, de Cambira, e Cir Albieri, vice-prefeito de Jandaia.

Ao final, os prefeitos decidiram que vão elaborar a planilha e solicitar os 100% dos valores ao Governador, a exemplo que fez a AMOCENTRO (Associação dos Municípios do Centro do Paraná).

QUEBRA NA SAFRA

O último tema tratado foi o excesso de chuvas que provocou quebras na colheita de soja em todo Vale do Ivaí e em várias regiões do Paraná. Na reunião da AMUVI foi feita a leitura de um documento enviado pela COCARI atestando que as perdas podem chegar a um média de 70% na colheita de soja. A presidente da Associação orientou que os prefeitos façam o decreto de emergência, com o intuito de colaborar com os agricultores, pois o que fomenta a economia da região é a agricultura.

Fonte: Berimbau


4 visualizações
  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon