• Édi Willian Moreira dos Santos

Temporais afetam 9,8 mil pessoas e previsão é de novas ocorrências


A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, do Governo do Paraná, está em permanente contato com os municípios para colher informações e definir as ações de apoio à população afetada pelas tempestades, com vendavais e granizo, ocorridos a partir da tarde de terça-feira (12) e durante a madrugada desta quarta-feira (13). A previsão do Simepar é que o tempo continue instável e com muita probabilidade de novas ocorrências, principalmente na região Central, na Região Metropolitana de Curitiba e em parte do Oeste e Sudoeste. As estações do Simepar registraram ventos de até 109 quilômetros por hora em Goioerê (Centro-Oeste) e de 103 quilômetros em Cascavel (Oeste). “Foi uma mudança repentina, com vários eventos simultâneos. Isso não é comum”, disse o meteorologista Cézar Duquia. Conforme o primeiro boletim da Defesa Civil, 9.826 pessoas foram afetadas pelos temporais, que atingiram 21 municípios, de diversas regiões do Estado. Trinta e três pessoas foram desalojadas e 2.067 casas danificadas. Foram atingidos os municípios de Bela Vista da Caroba, Boa Vista da Aparecida, Capitão Leônidas Marques, Cascavel, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Guaraniaçu, Guarapuava, Imbituva, Lapa, Laranjeiras do Sul, Imbituva, Morretes, Nova Aurora, Pérola do Oeste, Ponta Grossa, Prudentópolis, Rio Branco do Ivaí, Salto do Lontra, Santa Helena, Santa Izabel do Oeste, Santa Maria do Oeste, São José dos Pinhais, Telêmaco Borba, Toledo. “O Corpo de Bombeiros está atuando desde a tarde de terça-feira”, explicou o capitão Romeu Yagui, da Defesa Civil Estadual. Uma das ações é a cobertura emergencial das residências com lonas plásticas. “Nós descentralizamos os estoques deste material, de forma que os municípios atingidos já têm condições de fazer este atendimento rapidamente”, disse Yagui. As informações são atualizadas constantemente e a previsão é que o número de afetados aumente à medida em que os municípios enviem dados, também, da situação da área rural.

Fonte: AEN


2 visualizações
  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon