• Édi Willian Moreira dos Santos

Tocha Olímpica sofre três tentativas de ser apagada


Na tarde de domingo (26), a tocha olímpica passava pela cidade de Maracaju-MS, quando um jovem de 27 anos, que assistia a passagem da tocha pela cidade, tentou apagar a tocha usando um balde com água. Após a tentativa o jovem fugiu, porém acabou preso poucos minutos depois.

A segunda tentativa de apagar a tocha, ocorreu em solo paranaense, na tarde desta quarta-feira (29), na Vila Olímpica, em Maringá. Uma mulher acabou presa pela Guarda Municipal após tentar apagar a chama do símbolo dos Jogos Olímpicos. De acordo com informações da GM, a mulher seria uma professora, que participava de um protesto contra o atual Governo Federal. Ela segurava um cartaz que pedia a saída do presidente em exercício Michel Temer e usava uma camiseta com uma foto da presidente afastada, Dilma Rousseff. Ela teria tentado apagar a chama com o cartaz, porém, foi detida por guardas municipais e encaminhada à delegacia.

A terceira tentativa ocorreu na cidade de Cascavel, na noite desta quarta-feira (29), segundo o Site Catve, um rapaz foi preso pela Força Nacional logo no início do revezamento da Tocha Olímpica em Cascavel. Ele estava com extintor de incêndio e tentou apagar a chama. O suspeito acionou o extintor, causou grande tumulto, porém foi preso pela Força Nacional e por organizadores do evento. A confusão ocorreu na Praça Itália na Avenida Brasil. O jovem identificado como Daniel foi encaminhado pelo Pelotão de Choque à delegacia.


9 visualizações
  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon